A Importância do Planejamento Estratégico nas Empresas de Transportes e Logística

Ainda verificamos com grande intensidade a resistência das empresas em desenvolver suas diretrizes estratégicas. Na prática, a grande maioria das empresas de logística e transportes não possuem uma estratégia de negócio definida.
De forma geral, existe uma grande “aversão” ao uso de estratégias. Para muitas empresas, a formulação de uma estratégia é um processo dispendioso em termos de tempo e recursos financeiros. Para estas empresas a adoção de estratégias “engessa” o negócio, tornando-as lentas e pesadas. Terrível engano!
Sem uma estratégia definida, a empresa fica à mercê do mercado e age de forma reativa, comandada pelos Clientes e pelos concorrentes. Sem um correto direcionamento estratégico a empresa realiza investimentos de forma incorreta e pouco produtiva, apresenta baixa lucratividade, perde Clientes, etc.
A estratégia empresarial, quando existe, na grande maioria dos casos fica restrita aos diretores, sequer chegando aos gerentes e muito menos às áreas operacionais. Sem o envolvimento e comprometimento de todos os níveis hierárquicos as estratégias estarão condenadas ao fracasso. No setor de transportes e logística, são raros os casos de sucesso na aplicação dos conceitos de planejamento estratégico.
A estratégia da empresa deverá conter o foco de atuação da empresa (serviços, mercado e escopo geográfico), política de preços, ações de marketing, sistemas de qualidade total, plano de investimentos em infra-estrutura administrativa e operacional, tecnologia da informação, treinamento, etc.

Algumas dicas para a elaboração da estratégia da sua empresa:

- primeiro, reúna as pessoas-chave da empresa, preferencialmente em um lugar externo. Isole-as da rotina diária e concentre-as nesse objetivo.

- segundo, trace um panorama do mercado no qual a sua empresa atua, apontando as dificuldades, os desafios e as tendências do setor;

- terceiro, faça uma análise dos pontos fortes e pontos fracos da sua empresa; discuta também as oportunidades e ameaças inerentes ao negócio. Seja bastante rigoroso e formal nesse processo.

- quarto, parta para a elaboração da missão, visão, valores e diretrizes estratégicas da empresa. Nessa etapa, abandone o formalismo e abuse da criatividade.

- quinto, para cada diretriz estratégica, detalhe as ações correspondentes, os responsáveis e o cronograma. Desenvolva frentes de atuação.

- sexto, desdobre as diretrizes de forma a alcançar e envolver todos os níveis hierárquicos da empresa, inclusive (e principalmente) o operacional, no qual se incluem os motoristas.

Ter uma estratégia de negócio é essencial para todas as empresas, não importando o seu tamanho. Se a sua empresa ainda não tem ou não dá a devida importância a isso, está mais do que na hora de rever esses conceitos. Tenha o devido cuidado de não transformar a falta de estratégia o principal motivo da extinção da sua empresa.

novembro/2.004

Marco Antonio Oliveira Neves,
Diretor da Tigerlog Consultoria e Treinamento em Logística Ltda.
marcoantonio@tigerlog.com.br

www.tigerlog.com.br 


Esta página é parte integrante do www.guiadelogistica.com.br ou www.guialog.com.br .