Automação da identificação e comunicação

Quando abordamos automação utilizando tecnologia da informação, a expectativa que se tem é a de grandes investimentos em softwares que processem dados a uma incrível velocidade, facilitando sobremaneira as operações burocráticas e aumentando a produtividade.
Porém , muitas vezes subestima-se a forma como a informação será inserida ("input") no sistema para processamento, bem como sua transmissão através dos diversos meios pela cadeia de abastecimento.
Investimentos em soluções de tecnologia de automação são viabilizados devido a dois grandes benefícios: melhoria na qualidade e aumento da velocidade da informação.
Os softwares desenvolvidos para processamento de informações logísticas proporcionam mais velocidade e qualidade da informação, porém não trabalham isolados das demais atividades e elementos de uma cadeia de abastecimento. Para que essas soluções possam funcionar com a máxima eficácia, é necessário que a informação também seja recebida e transferida de maneira rápida e com qualidade. É neste ponto que visualizamos claramente a importância dos sistemas de automação na identificação e comunicação de dados.

Automação da identificação e comunicação

Considere, por exemplo, uma empresa que está adquirindo uma solução para programação com capacidade finita, com possibilidade de simulação para responder rapidamente às suas necessidades de reprogramação da produção.
Após a implementação da solução, a diretoria espanta-se com os resultados alcançados:
- Perda de vendas;
- Dispensa de pedidos;
- Atrasos no atendimento das necessidades dos clientes;
- Demora na tomada de decisões, entre outros problemas.

O que aconteceu? No primeiro momento, analisando superficialmente, a tentativa é de responsabilizar o sistema ou a empresa responsável por sua implementação. Se isso ocorrer, a solução do problema passa a ser uma tomada de decisão: abortar o projeto.
Uma análise mais adequada, abrangente e sistêmica do processo de logística e de implementação do sistema pode mostrar que a causa de todos esses efeitos indesejáveis não está diretamente relacionada com a solução adquirida, mas sim com as informações que a mesma está utilizando.
O que foi diagnosticado:
- A acuracidade de informações que entravam no sistema era inadequada e, portanto, gerava-se saídas inadequadas (antes da existência do software, o pessoal responsável mesmo com perda de produtividade, ajustava a programação à realidade existente);
- Alterações nas eficiências de equipamentos em função de paradas não programadas não estavam sendo consideradas pelo sistema, pois estavam sendo atualizadas mensalmente (médias) e não em tempo real;
- Após o processamento dos dados, as informações de saída demoravam a serem recebidas pela produção. O sistema de gestão visual (kanban) estava sendo mais rápido que os resultados obtidos pelo software.

Resumindo: a qualidade e velocidade das informações que entram e saem do software são decisivas para a eficácia da logística. Portanto, o software continuava sendo uma ferramenta com alto potencial de melhoria para o negócio e fundamental para que a empresa se tornasse mais competitiva.
O que faltou, neste caso específico, foi considerar a importância da automação na identificação e comunicação de dados.

Tecnologia de identificação
Considera-se como soluções de tecnologia de identificação, as ferramentas que são utilizadas para se estabelecer a identidade de um elemento da cadeia de abastecimento*
As soluções utilizadas para identificação muitas vezes são integradas com as soluções para comunicação de dados. Dentre as principais tecnologias de identificação, podemos citar:
- Etiquetas de códigos de barras;
- Sistemas de endereçamento;
- Transponder (RFID - "Radio Frequency Identification", Identificação Via Radiofreqüência);
- Identificação visual;
- OCR (Reconhecimento Óptico de Caracteres);
- Sistemas de escaneamento para identificação volumétrica;
- GPS ("Global Positioning System", Posicionamento via Satélite), entre outros.

* Elementos da cadeia de abastecimento - É todo componente da cadeia de abastecimento, seja uma informação, recurso operacional (equipamento, espaço, veículos, etc.), financeiro, material ou humano.


Tecnologia de comunicação
Considera-se como soluções de tecnologia de comunicação aquelas responsáveis pela transmissão de uma informação entre os elementos da cadeia de abastecimento.
Neste caso, entre as soluções utilizadas para comunicação de dados, pode-se citar:
- Radiofreqüência (RFDC, "Radio Frequency Data Collection");
- Comunicação via infravermelho;
- EDI ("Electronic Data Interchange", Intercâmbio Eletrônico de Dados);
- Internet;
- XML ("Extended Markup Language", Protocolo de Comunicação);
- Comunicação baseada na voz (reconhecimento de voz);
- Comunicação baseada na luz (exemplo, sistema "pick-to-light");
- Sistemas de linhas privativas (LP) / frame relay;
- WAP/SMS ("Short Mensaging System"), etc.

Conclusão

Antes de investir na automação de parte das atividades de sua cadeia de abastecimento utilizando softwares de supply chain, deve-se considerar a necessidade de integração dessas soluções com os sistemas de automação de identificação e comunicação de dados, de forma que as tecnologias sejam integradas e os benefícios sejam efetivamente capitalizados.

setembro/2002

Eduardo Banzato,
Gerente da IMAM Consultoria Ltda., de São Paulo.
Tel. (0--11) 5575 1400 
  imam@imam.com.br

Esta página é parte integrante do www.guiadelogistica.com.br .