Palete: Como escolher?

A madeira tem sido a matéria-prima mais antiga para a fabricação de paletes. Já nos tempos das cavernas, os caçadores colocavam os tigres mortos sobre troncos de madeira para transportá-los.
Inúmeros fatores levaram os caçadores a substituir a caça aos tigres e os troncos de árvores. Da mesma forma, as empresas vêm procurando substituir a madeira.
Por exemplo, os paletes de folha rígida (slip sheets) são frequentemente escolhidos para aplicações onde o palete será descartado e onde o peso, altura e possibilidade de reciclagem são fatores críticos.
Madeira, aglomerados e plásticos compõem 97% do mercado de paletes. Os outros 3% são paletes metálicos e de outros materiais.
A única suposição que devemos fazer sobre os paletes de madeira é que não podemos mais fazer qualquer suposição sobre eles. Sim, porque os paletes de madeira ainda são feitos de árvores - mesmo que provenientes de reflorestamento.
Uma onda de ambientalismo, aliada a uma demanda de qualidade do meio ambiente, está forçando muitos fabricantes de paletes de madeira a examinarem as práticas de seu negócio.
Como o recurso natural está sendo utilizado e reutilizado, tornou-se uma parte complexa da estratégia de marketing dos fabricantes de paletes.
Os tempos mudaram. O foco de quem compra os paletes mudou nos últimos anos. No âmago dos fabricantes de paletes, a missão é criar soluções ambientalmente responsáveis, a um custo-eficaz, satisfazendo as necessidades da movimentação de materiais.

RECICLAGEM
Quando se fala em reciclar, o primeiro a ser transposto é sobre a sua definição. A indústria de paletes define paletes reciclados de diversas formas. Mesmo que um palete possa ser designado como de uso único, acaba sendo reutilizado como palete ou elemento em alguma outra atividade. Esta é uma forma de reciclagem. Atualmente, cresce o número de recuperadores de paletes, que substituem os componentes quebrados dos mesmos.
Certamente, os interesses ambientais relativos aos paletes há muito têm sido um ponto de discussão entre os fabricantes, compradores, usuários e até os não-usuários. Agora, novas iniciativas entre os fabricantes estão focalizando todas as fases do ciclo de vida dos paletes.
Os esforços estão centralizados na melhor utilização dos recursos, entre os quais utilizar menos árvores para começar a enviar menos material para os aterros e lixões.
Também começam a surgir as empresas que alugam paletes, para você não ter que se preocupar com uma pilha de paletes vazios nas épocas de entressafra e uma falta de paletes nos momentos de pico. As empresas que alugam paletes prometem tê-los na sua porta, quando você precisar deles, e retirá-los, assim que você já os tiver utilizado.

O FUTURO DOS PALETES DE MADEIRA
No futuro, é razoavelmente seguro prever que os paletes de madeira não serão exclusivos. Outros serão feitos de materiais compostos de fibras orgânicas e plásticas.
O plástico deverá ser o polietileno de alta densidade e as fibras orgânicas deverão ser a madeira, o linho ou a juta. Os benefícios serão inúmeros:

Outra questão interessante no projeto dos paletes lida com a questão dimensional. Na Europa, uma tendência em rápido desenvolvimento tem sido a criação dos paletes de meia carga, porque quantidades menores são aquilo que o cliente deseja. As empresas estão expedindo produtos em paletes pequenos para acomodar as demandas dos clientes para um rápido sortimento em "cross-docking", como, por exemplo, unidades para gôndolas em lojas de varejo, itens de inventário de baixa movimentação e produtos em caixas pequenas.

O QUE ESPERAR DE UM PALETE?
Indiferente à questão do material, é bom lembrar que a sua função é "estocar, proteger e facilitar o deslocamento de materiais".
O que significa ter um palete de qualidade? Significa menos avaria na produção, menos reclamações trabalhistas dos operadores, menos paradas em sistemas automatizados, menos obstáculos na colocação e retirada de paletes das estruturas porta-paletes e veículos.
Mas, resumindo, para proteger seu investimento em paletes e manter um estoque de paletes utilizáveis a qualquer momento em sua instalação, sem levar em consideração o material que você escolheu (madeira, plástico, folha rígida ou seja lá o que for), é preciso treinar os seus funcionários no uso adequado do equipamento de movimentação de materiais. O treinamento é a mensagem que todos os fornecedores de equipamentos de movimentação de materiais deveriam transmitir aos usuários.

"COMO CUIDAR DO SEU INVESTIMENTO EM PALETES"

1999


José Maurício Banzato,
Diretor da IMAM Consultoria Ltda., de São Paulo.
www.imam.com.br


Esta página é parte integrante do www.guiadelogistica.com.br ou www.guialog.com.br .