A confiança em CL – Centro Logístico

Com o impacto da globalização no mundo, empresas de todos os níveis se virão obrigadas a repensar seu negócio em busca de melhores aquisições para produção e distribuição de seus produtos, contemplando a qualidade, custos e atendimento ao cliente. A participação deste processo por empresas que não estariam na condição de multinacional, onde a tecnologia envolvida é determinada, na maioria das vezes pela matriz, foi sem dúvida, mais sofrível financeira e socialmente para atingir os novos objetivos da concorrência com pesados investimentos ou usando de muita criatividade para continuarem no mercado.
Observamos que boa parte do custo de um determinado produto estava na armazenagem e na distribuição, itens que na maioria absoluta dos setores produtivos não agregam valor ao produto, problemas de espaço para armazenagem, layout, dimensionamento de equipamento e pessoal, negociar de frete, seleção de transportadores comprometidos com a qualidade, prazos de entrega e satisfação do cliente, cria uma estrutura enorme e com forte participação no custo final do produto. Ainda se a indústria levar em consideração todas as variáveis particulares da distribuição, tais como, trânsito, filas, senhas, profissionais qualificados e custo operacional, verá o quanto seu produto perde mercado para um concorrente melhor localizado ou um concorrente focado somente na produção, que afinal é o seu verdadeiro negócio, deixando a armazenagem, embalagem, separação de pedidos, emissão de notas fiscais, controle de estoque, inventário e distribuição para as companhias especializadas no seguimento, empresas cuja missão é planejar, implantar e gerenciar o resultado da produção com credibilidade e comprometimento junto ao tomador do serviço com reconhecimento do cliente final.
Estes especialistas, " Centros Logísticos " , poderão até não agregar valor ao produto, porém são um elo de extrema importância, permitindo que o espaço ocupado, dentro da indústria, pela armazenagem e expedição, transformem-se em área de produção com ganho de produtividade e minimização dos custos finais do produto. Nota-se que como meio de distribuição, muitos operadores logísticos estariam prestando serviço ao centro logístico e isto ocorre pela diversidade dos seguimentos da logística permitindo ao tomador deste serviço, o " CL " , a selecionar parceiros com competência para juntos garantir a qualidade e estratégia do serviço no seu todo.
Hoje com a tecnologia existente, a indústria pode acompanhar passo a passo todos os processos e interfaces, interagindo junto ao " CL " sempre que julgar necessário alem de medir o grau de satisfação do cliente.
Processos dinâmicos, com respostas rápidas e entregas no mesmo dia é o grande marketing do momento, em virtude dos sistemas de venda por telefone e pelo crescimento do uso da Internet, ou seja, a entrega rápida de poucos itens a um único cliente, dominará o mercado e , este cliente, por sua vez, confiante na qualidade, preço e prazo irá cada vez mais aderir ao sistema. O fato desagradável é prometer e não cumprir, fazer a expedição total de um determinado pedido, da armazenagem a expedição, após uma semana da compra efetivada, quando o compromisso de venda estabelecia uma entrega em 24 horas, sem dúvida perdemos o cliente e, neste caso, o que menos importa é o custo e sim a credibilidade do atendimento. Evidente que se a situação persistir, o replanejamento logístico é inevitável.
A competitividade esbarra em bom senso, macro operações, custo e produtividade, tudo o que necessariamente é oferecido por um CL – Centro Logístico como extensão da indústria tomadora do serviço.

setembro/1999

Francisco Moreno,
Especialista em Logística

frmoreno@terra.com.br

Esta página é parte integrante do www.guiadelogistica.com.br .