CONVERGINDO TECNOLOGIAS E
CRIAÇÃO DE VALOR NA LOGÍSTICA

As tecnologias direcionam mudanças significativas, para os próximos 15 anos, envolvendo estilo de vida, consumidor , comunicações, redes, tecnologia (1998 / 2010), informações de negócio para negócio.
A convergência reestruturará a cadeia de abastecimento e a indústria do transporte.

O que se espera, possibilitar redes digitais, integração, descentralização, confiabilidade / velocidade, comprometimentos empresariais mais amplos, EDI, mudanças modais, integração modal, consolidação, maior entrega residencial, líder da parceria integrada, participante da parceria auto suficiente.

Mudar a cadeia de abastecimento e expectativas dos clientes, em última análise, a convergência da tecnologia de informação e comunicação provoca dois impactos importantes numa cadeia de abastecimento : Integração e Intermediação. A integração da cadeia de abastecimento, junto com uma ou mais destas três dimensões : Produtos, informações e estruturas.
A criação de valores na logística, reduz o número de participantes da cadeia de abastecimento, literalmente eliminando o meio. Agora mesmo o principal impacto de combinar tecnologias no transporte é direcionado pelo aumento da integração, ao mesmo tempo, há evidência do primeiro impacto nos ganhos de resultados. Em ambos os aspectos, as normas de cri ação de valor mudarão.
Os desafios e as oportunidades colocados pela integração da cadeia de abastecimento, ocorreu em muitas indústrias, especialmente aquelas com alto risco de obsolescência do inventário, como os eletrônicos. Como resultado, a oportunidade para desenvolver novas formas para criar valor e os riscos de se fixar nas antigas formas são enormes. Outras cadeias de abastecimento de múltiplos passos tais como automóveis estão também se integrando mais ainda. Um exemplo desta forma de integração é a pressão que continuará sendo exercida contra as transportadoras exigindo - se mais velocidade e confiabilidade; comprometimentos mais amplos e prazos mais longo além de um enfoque mais sofisticado ao comércio eletrônico exigindo uma resposta gerencial mesmo além daquela que já ocorreu.
Similarmente, importantes fabricantes de produtos ao consumidor que utilizam programas de reabastecimento contínuo nos quais as expedições são ligadas à demanda o mais próximo possível não mais toleram qualquer variação no tempo de entrega. Tais avanços permite às transportadoras monitorar e ajustar continuamente as redes para satisfazer os comprometimentos dos clientes. Apesar das realizações significativas, os clientes continuarão a pressionar as empresas de transporte acreditando que 100 % de confiabilidade é necessário.
As empresas de transportes começam a desenvolver comprometimento comercial de longo prazo em virtude das mudanças na cadeia de abastecimento. Em muitos casos, através da parceria formada entre a transportadora e sua subsidiária para operações logística, os contratos constituem em importantes parcerias de longo prazo, Pesquisa sobre logística destaca o fato de que os expedidores cresceram para contar com aptidões operacionais logísticas de empresas especializadas, parceiros logísticos para assumir atividades muito além da tradicionalmente executada pelas empresas de transportes.

outubro/1999

Francisco Moreno,
Especialista em Logística
frmoreno@terra.com.br

Esta página é parte integrante do www.guiadelogistica.com.br .