WMS vs. WCS
As diferenças entre os sistemas

A Tecnologia da Informação voltada à armazenagem vem aprimorando cada vez mais o Sistema de Gerenciamento de Armazém (WMS - Warehouse Management System).
Porém, este sistema atualmente pode ser classificado em dois níveis: WMS -
Warehouse Management System (Sistema de Gerenciamento de Armazém) e WCS - Warehouse Control System (Sistema de Controle de Armazém).

Nível 1: Sistema de Administração do Armazém (WMS)
Os fornecedores de soluções WMS normalmente oferecem sistemas que integram todos os aspectos de hardware, software e serviços relacionados. Os principais elementos que distinguem este nível dos outros são:

1.1 Funcionalidade de administração da mão-de-obra em tempo real. Estes sistemas possuem a capacidade de, independentemente, determinar qual funcionário do armazém deverá realizar uma tarefa, a atual localização do indivíduo e a prioridade da tarefa. O aumento da produtividade ocorre quando diferentes tipos de tarefas são intercaladas para otimizar a utilização da mão-de-obra e dos recursos.
1.2 Planejamento, acompanhamento e funcionalidade de administração da mão-de-obra. Estes sistemas ajudam a planejar e projetar o desdobramento da mão-de-obra no armazém usando padrões históricos ou estabelecidos do armazém. Também permitem realizar uma auditoria de acompanhamento da atividade do funcionário e oferecer relatórios específicos.
1.3 Comunicação integrada com o sistema central - estes sistemas são capazes de ter interfaces on-line com o Sistema ERP em tempo real.
1.4 Desenvolvimento de software modular. O projeto de software permite a iniciação de um sistema sequenciado com parâmetros para facilitar a modificação do usuário para refletir a mudança de necessidades do armazém.
1.5 Controle do dispositivo de movimentação de material. Estes sistemas podem interfacear, facilmente, sistemas de controle de sistemas de movimentação de material existentes, como transportadores e veículos automaticamente guiados (AGVs), entre outros.
1.6 Controle do equipamento de estocagem automatizado. Similares ao controle do dispositivo de movimentação de material, estes sistemas possuem capacidade de fazer interface com sistemas de software de controle automatizado do armazém (WACS) que controlam equipamentos automatizados, como AS/RS, sistemas de separação por luzes e carrosséis.
1.7 Total adequação da funcionalidade do armazém. Estes sistemas não apenas otimizam o desempenho das quatro funções básicas de armazenagem, ou seja, recebimento, estocagem, separação e expedição, como também aumentam as funções de valor agregado, como processamento do pedido, controle de inventário e relatório de administração.

Nível 2: Sistema de Controle do Armazém (WCS)
Os sistemas deste nível permitem excelente acompanhamento e controle, porém não ajudam ativamente a gerenciar toda a operação do armazém. Algumas das principais diferenças que separam os softwares de Nível 2 dos de Nível 1 são:

2.1 Flexibilidade limitada do hardware. Estes sistemas foram tipicamente projetados para trabalhar com plataformas de computador específicas.
2.2 Relatório de administração de mão-de-obra e estocagem limitado. Existem relatórios padrões muito básicos.
2.3 Opções de customização limitadas. Para reduzir os custos, pouco se customiza o sistema às necessidades do usuário. Geralmente, a customização disponível está voltada à modificação de campos e nomes de banco de dados.
2.4 Estes sisitemas geralmente são oferecidos por organizações com uma base instalada limitada, ou mesmo, nenhuma base instalada.
2.5 Funcionalidade do software mais verticalmente orientada. O software é projetado, geralmente, como uma unidade integral e não pode ser implementada de forma modular.
2.6 Custos reduzidos de hardware e software. Com funcionalidade reduzida, customização limitada e escolha limitada das opções de hardware, os custos de hardware e software são então reduzidos em relação aos WMS.
2.7 Não oferecem relatórios de administração detalhados e não exploram a dinâmica da radiofrequência com intercalação de tarefas.
2.8 Oferecem excelente acompanhamento e controle, mas não ajudam ativamente a gerenciar as operações do armazém.

Como se pode notar, diferenças sutis diferenciam os dois softwares, e elas devem ser levadas em conta no momento da aquisição, para que as necessidades de implementação sejam plenamente atingidas.


outubro/2.000

Daniel Georges Jehlen Gasnier,
Consultor da IMAM Consultoria Ltda., de São Paulo.
Tel. (0--11) 5575 1400 
  imam@imam.com.br

Esta página é parte integrante do www.guiadelogistica.com.br .