Reabastecimento com Kanbans
na cadeia de abastecimento

O tradicional reabastecimento de materiais, tanto comprados quanto manufaturados, é uma metodologia baseada em informação - orientada por programas, pedidos de compra, ordens de fabricação e listas de separação. Programas tradicionais de melhorias do processo também são baseados na informação - frequentemente dirigidos por vontade de administração - e suportados por relatórios de variação, relatórios de retrabalhos, etc.
Num ambiente JIT, o Kanban é a metodologia usada não apenas para reabastecer materiais comprados e manufaturados, como também para orientar iniciativas de melhoria contínua em toda a planta.

O que são Kanbans - Como funcionam
A palavra japonesa "Kanban" é literalmente traduzida como "cartão" ou "sinal". O just-In-Time usa o Kanban como uma técnica de reabastecimento visual para automatizar a produção, a movimentação ou o embarque de materiais, sinalizando para a operação de produção de consumo que está pronta para receber o material. O Kanban materializa a produção do tipo "puxar a demanda" onde o cliente, seja interno ou externo, "puxa" o material de um fornecedor que também pode ser interno ou externo. Isso contrasta com a produção do tipo "empurrar", onde uma ordem de compra ou de fabricação autoriza o fornecedor a entregar ao cliente numa data e quantidade predeterminada.

Duas técnicas de Kanban
Muitas pessoas acreditam que os Kanbans funcionam bem num ambiente onde exista alto volume de produtos e baixa variedade. Infelizmente, existem muitas pessoas que erroneamente acreditam que os Kanbans não sejam práticos num ambiente onde exista alta velocidade de produtos com pequenos volumes de cada item. Os Kanbans funcionam igualmente bem tanto em ambientes de baixo mix e alto volume, quanto de alto mix e baixo volume. Contudo, é necessário que a técnica Kanban correta seja adequadamente usada para cada ambiente.
O Kanban dependente do produto é a técnica escolhida para um ambiente de alto volume e baixo mix. Kanbans dependentes do produto oferecem um sinal visual do que fazer e quando fazê-lo. Quando um Kanban fica vazio, você simplesmente substitui o que havia por outro justamente igual. A vantagem desta técnica é que é fácil explicar e entender. A desvantagem é que exige parte de cada item em cada posto de trabalho - necessidade de mais inventário e mais espaço no piso.
O Kanban independente do produto é a técnica escolhida para ambientes de baixo volume e alto mix. Kanbans independentes do produto, oferecem um sinal visual de quando é o momento de produzir algo, mas não comunica o que fazer. "O que fazer"deve ser comunicado independentemente do sinal Kanban por um método externo, por exemplo, via MRP II, um programa de montagem final ou um pedido do cliente. A técnica funciona assim: quando um cliente puxa material a partir de seu Kanban, você, por sua vez, puxa material em seu posto de trabalho. O processo continua (cada cliente puxando de seu fornecedor) até ser puxado o Kanban do posto de trabalho inicial. O Kanban vazio no posto de trabalho inicial será o sinal para iniciar a produção do próximo item na lista de despacho MRP II, ou no programa de montagem final do próximo pedido do cliente.
A vantagem desta técnica é que ela não exige um pouco de cada item em cada posto de trabalho. A desvantagem é que é mais difícil explicar e entender do que o Kanban dependente do produto.
A experiência tem demonstrado que muitas empresas iniciam usando Kanbans dependentes do produto porque são mais fáceis de explicar e entender. Depois, quando a iniciativa JIT é expandida, incluindo outras áreas da empresa, existe uma mudança para uma abordagem híbrida, Kanbans dependentes, mas independentes do produto, pois não existe espaço adequado no piso para todos os itens em todos os postos de trabalho. Por último, quando a empresa converte todas as suas operações para o JIT, a abordagem muda novamente, desta vez para Kanbans independentes do produto.

Técnicas para reabastecimento de itens comprados
É importante entender que o Kanban não é um substituto do planejamento. Antes de tentar a implementação do reabastecimento Kanban para itens comprados, deve ser desenvolvido um meio de comunicar as necessidades projetadas daqueles itens além do lead-time acumulado aos fornecedores. Somente depois, uma ou mais das seguintes técnicas de reabastecimento deve ser escolhida:

Indiferente da técnica de reabastecimento escolhida, é importante que seja mantido um quadro visual no posto de consumo, para mostrar que o fornecedor foi notificado da necessidade de reabastecimento.

Técnicas de reabastecimento para itens produzidos
O Kanban é uma forma de realizar o planejamento. Antes de tentar a implementação do reabastecimento Kanban para um item produzido, deve ser desenvolvido um meio de planejar quanto material é necessário, quando é necessário e assegurar que tanto a capacidade quanto os componentes estejam disponíveis quando necessário. Apenas depois, uma ou mais das seguintes técnicas de reabastecimento deveria ser selecionada:

Indiferente da técnica de reabastecimento selecionada, é importante que seja mantido um painel visual no local de produção para mostrar que a necessidade de reabastecimento foi recebida do posto de consumo.

Reinaldo A. Moura,
Diretor da IMAM Consultoria Ltda., de São Paulo.
Tel. (0--11) 5575 1400     imam@imam.com.br

Esta página é parte integrante do www.guiadelogistica.com.br .