Como assegurar o sucesso de um Projeto

Você já deve ter ouvido algum caso de erro em projeto ou na construção de uma fábrica, armazém, compra de um equipamento, software, até mesmo de implementação. Provavelmente houve uma fase de busca dos culpados e não é difícil ver várias pessoas acusando ou defendendo-se. Se os erros foram cometidos por pessoal interno, várias penalidades devem ter sido aplicadas, desde uma advertência até uma demissão sumária.
E quando se trata de uma empresa fornecedora de equipamentos, do tipo que promete resolver integralmente o problema - "deixa conosco" - , apresentando uma solução tendenciosa, em que especifica somente produtos de sua linha de fabricação, ou de parceiros com quem estão previamente acordados? Em virtude da carência de profissionais especializados, as empresas que estão à procura de uma solução podem apostar em uma dessas "soluções milagrosas", pagando um preço elevado, pois ao acreditar na resolução de seus problemas de Movimentação e Armazenagem de Materiais podem é estar adquirindo novos problemas de gerenciamento de recursos.
E se o projeto foi executado por alguma empresa de Consultoria? Mesmo com a "Qualidade Total" ainda continua válida a expressão "errar é humano", principalmente num ambiente de urgências e atrasos em que sabemos que a pressa é inimiga da perfeição. Você já parou para avaliar o que colocou no contrato, qual a garantia de que sua empresa irá receber ou ser indenizada pelas consequências deste erro? Será que ela tem um capital suficiente para assumir isso?
Esta é uma das razões que levam apenas algumas empresas a serem de fato consultorias em Logística, Movimentação e Armazenagem, cobrando um preço justo e proporcional à sua competência. Sendo assim, deve-se estar ciente dos riscos que sua empresa correrá caso contrate serviços sem garantias.
Muitos destes erros, alguns até mesmo grosseiros, tem suas causas raízes em diversos fatores. Acredita-se que muitos erros acontecem na fase inicial - durante a coleta de dados, onde não foi dedicado tempo suficiente para esta tarefa, ou que os mesmos não foram validados pela empresa. Pior ainda é quando o gerente de contratação do projeto da empresa cliente é transferido ou até mesmo deliga-se da empresa e, por falta de informações formalizadas, o novo gerente, ao assumir, altera as premissas básicas do projeto, acarretando demora nas aprovações, aquisições ou até mesmo nas implementações. Há casos em que a falta de atualização das premissas do projeto praticamente invalidam a implementação, devido a um crescimento acima do previsto na demanda, por exemplo.
Mas enfim, após o erro ocorrido em um projeto, inúmeras consequências são refletidas para quem ficou fora do projeto, vê-se nesta fase, a grande oportunidade para difamar todos os envolvidos, principalmente se forem concorrentes.
Esta postura de buscar os culpados e levar vantagem às custas de erros de outros, já não tem mais espaço perante empresas sérias e que buscam desenvolver profissionais e fornecedores parceiros.
Dentre as principais ações para se identificar e corrigir erros, assegurando o sucesso de um projeto, pode-se citar:

Pouco se sabe de empresas que ajuizaram ações cíveis contra seus fornecedores e até mesmo consultores, o que não resolve o problema, apenas retarda uma compensação financeira após vencidos todos os recursos.
Portanto, o melhor neste caso é investir mais no projeto e no seu gerenciamento para que possa eliminar todos os riscos de erros, através de uma adequada administração de riscos e garantias.

Erros típicos de projetos:
- Alteração nas premissas do projeto;
- Falta de critérios claros para escolha das melhores alternativas de equipamentos;
- A decisão final fica a cargo de pessoas que não participaram efetivamente do projeto;
- Gerenciamento das atividades/etapas do projeto mal elaboradas;
- Economizar no projeto e planejamento da implementação;
- Obsessão por determinados sistemas ou equipamentos;
- Substituição dos profissionais durante a realização do projeto;
- Desenvolver o projeto isoladamente à implementação;
- Ausência de profissionais com conhecimento técnico;
- Implementar o projeto com muitas alterações em relação ao projeto original;
- Interesses pessoais se sobrepõem ao interesse do negócio;
- Falta de tempo para dedicar-se ao projeto.


Daniel Georges Jehlen Gasnier,
Consultor da IMAM Consultoria Ltda., de São Paulo.
Tel. (0--11) 5575 1400   
  imam@imam.com.br

Esta página é parte integrante do www.guiadelogistica.com.br .