Ergonomia no ambiente de escritórios -
Mobiliário, Ruídos, Temperaturas, Ar e Iluminação

No artigo "Ergonomia no ambiente de escritórios", quando foi publicada a primeira parte desta matéria sobre ergonomia nos escritórios, comentamos sobre alguns parâmetros que a Norma Regulamentadora 17 (NR - 17) recomenda em termos de conforto, como: níveis de ruído, temperatura efetiva, velocidade do ar e iluminação.
Como frisamos, um escritório produtivo é uma estrutura complexa, na qual todos os elementos devem ser planejados minuciosamente para que exista uma total integração entre eles e onde o elemento humano é sua peça principal. Dentre as muitas definições de ergonomia, podemos destacar aquela que a define como sendo o estudo dos aspectos do trabalho e sua relação com o conforto e bem-estar do trabalhador. Portanto, em um ambiente de escritórios existe uma série de situações que poderão gerar maior ou menor grau de satisfação e conforto do trabalhador, como podemos destacar a seguir.

Mobiliário dos postos de trabalho
Um dos grandes fatores de desconforto e queda na produtividade do elemento humano está relacionado com o mobiliário do posto de trabalho, principalmente a cadeira, a mesa e seus acessórios.

Cadeira:
Uma boa cadeira é aquela que fornece ao usuário uma série de variáveis relacionadas com conforto, como:
a) Altura do assento regulável, ou melhor, ajustável à estatura do usuário. O mecanismo de regulagem deve permitir um ajuste fácil. A cadeira com mecanismo de regulagem a gás é a que oferece melhores condições de ajustes, embora a com regulagem mecânica atenda às necessidades do usuário. É importante observar se a altura máxima e mínima de regulagem atende aos usuários;
b) Assento com pouca ou nenhuma conformação na base, estofados e com espaço suficiente para acomodação das nádegas. O assento, sendo estofado, irá reduzir a pressão na região posterior das coxas, facilitando a circulação sanguínea e reduzindo a pressão nos discos intervertebrais;
c) A borda anterior do assento deve ser arredondada para evitar a compressão da parte posterior das coxas;
d) Toda e qualquer cadeira deve ter apoio para as costas, com um formato que acompanhe as curvaturas da coluna sem, entretanto, retificá-la. O apoio servirá para repousar a musculatura paravertebral e reduzir a pressão no disco intervertebral. É recomendável que o apoio seja regulável na altura, pois poderá acomodar tanto as pessoas altas como as baixas.
e) O ângulo entre o assento e o apoio para as costas deve ser regulável para permitir um ajuste adequado entre coxas e tronco. Deve permitir uma angulação por volta de 100 graus;
f) Para acomodar as nádegas deve haver um espaço entre o assento e o encosto;
g) O revestimento do encosto e assento deve ser de tecido que permita a transpiração;
h) A cadeira deve ser giratória, com 5 apoios, e, quando o usuário exigir mobilidade, deve ter rodízios adequados.

Mesa: Uma mesa adequada deve ter:
a) Bordas arredondadas para evitar compressões mecânicas no antebraço do trabalhador;
b) Gavetas que não exijam esforços para abri-las, isto é, sejam leves;
c) Espaço para as pernas do trabalhador e seu interlocutor;
d) Puxadores que permitam, ao se abrir as gavetas, serem pegos em forma de prensa;
e) Para o trabalho sentado, altura do tampo a 75 cm do chão, caso a mesa não possua regulagem de altura;
f) Construção em material que não produza reflexos.

Apoio para os pés: Como nos escritórios predominam mesas com altura padronizada (75 cm), é recomendável um apoio para os pés para as pessoas mais baixas. É importante que antes da compra de um suporte, o usuário teste-o por alguns dias. O suporte deve acomodar os dois pés.

Suporte para documentos: Nas atividades que envolvam leitura de documentos para digitação, datilografia ou mecanografia, deve ser fornecido um suporte para documentos, adequado para proporcionar uma boa postura, visualização e operação, com isto evitando movimentação frequente do pescoço e fadiga visual.
Segundo a NR - 17, os equipamentos utilizados no processamento eletrônico de dados com terminais de vídeo devem observar os seguintes requisitos:
a) Oferecer condições de mobilidade suficientes para permitir o ajuste da tela do equipamento à iluminação do ambiente, protegendo-a de reflexos e proporcionando corretos ângulos de visibilidade ao trabalhador;
b) O teclado deve ter mobilidade e permitir ao trabalhador ajustá-lo de acordo com as tarefas a serem executadas;
c) A tela, o teclado e o suporte para documentos devem ser colocados de maneira que as distâncias olho-tela, olho-teclado e olho-documento sejam aproximadamente iguais, evitando, assim, a fadiga visual.

Lembramos que as melhorias ergonômicas visam conforto e bem-estar do trabalhador. Portanto, aspectos como cadeiras, mesas, computadores e seus acessórios, planejamento adequado das atividades, localização, quantidade e qualidade da iluminação, níveis de ruído e temperatura dentro de parâmetros aceitáveis, etc. são fundamentais para se obter satisfação, bem-estar, qualidade de vida e aumento de produtividade no ambiente de escritórios.

Antonio Francisco Abrantes,
Instrutor da IMAM para o curso "Ergonomia Industrial".
Tel. (0--11) 5575 1400
   imam@imam.com.br

Esta página é parte integrante do www.guiadelogistica.com.br .