A Propaganda ainda continua sendo a alma do negócio

Ao falar em mudanças residenciais, industriais ou comerciais, quem não se lembra da Lusitana e o seus caminhões baús com cores chamativas verde e amarelo, com o seu nome e o slogan "O mundo gira e a Lusitana roda". Eu vejo estes caminhões circulando pelas ruas e estradas desde os anos 60, mas pode ser que esta sua estratégia seja até mais antiga. Seja que data for que começou, o importante é que continua mais do que nunca uma estratégia super atual. Segundo a Associação Americana de Caminhões, este tipo de propaganda é vista em 12 meses por 10 milhões de pessoas. Se formos pessimistas, quanto a estes números no Brasil e considerarmos a metade, teremos 5 milhões de pessoas vendo a propaganda em 12 meses. É um público excelente para um "out-door ambulante", que vai até os mais remotos cantos do País, deixando sua mensagem.
Muitas empresas ainda não se deram conta desta propaganda e mantém seus caminhões nas cores originais, geralmente prateado nos baús e no caso das carrocerias do tipo sider, de lona azul, com um pequeno logotipo ou apenas o nome da empresa, sem muitos detalhes como por exemplo o telefone e o endereço do site (home-page). Outras empresas nem colocam nome ou logotipo, pois segundo já ouvi de alguns donos de transportadoras, não é bom que seus concorrentes estejam vendo e acompanhando onde estão trabalhando. Particularmente não vejo, de uma maneira geral, motivos para esta justificativa. Acho que na fase atual de terceirizações, as transportadoras até devem deixar uma parte da frota sem propaganda nos caminhões, pois no momento que trabalham para uma empresa, seu caminhão passa a ser temporariamente do cliente, e muitos clientes exigem caminhões sem o nome da transportadora ou até com o seu próprio nome, o que acontece muito nas empresas de laticínios, que na sua grande maioria terceirizou o serviço de distribuição nas grandes cidades.
Outras empresas acham que não precisam mais fazer propaganda, pois já tem uma boa cota de clientes. Isto é uma mentalidade totalmente errada, pois é necessário divulgar sempre e estar sempre na mente do cliente/consumidor. Se fosse pensar desta maneira, a Coca-Cola, a Nestlé e o Mc Donald's, por exemplo, não iriam mais fazer propaganda, já que são conhecidos e vendem no mundo inteiro. Estas empresas que são administradas com uma mentalidade de vanguarda, sabem que precisam estar sempre fazendo o marketing de "fixação da marca" para que continuem crescendo cada vez mais,   conseguindo novos clientes e retendo os atuais. É o caso de empresas que anunciam no Guia Log, maior portal de conteúdo sobre logística na Internet, que tem o maior número de visitantes / usuários de profissionais dos setores envolvidos.
Assim é feito o mundo dos negócios e conforme o antigo provérbio popular "A Propaganda é a alma do negócio", acrescento que "A Propaganda ainda continua sendo a alma do negócio".

Marcos Valle Verlangieri,
Diretor da Vitrine Serviços de Informações S/C Ltda.,
empresa que criou e mantém o www.guiadelogistica.com.br

Esta página é parte integrante do www.guiadelogistica.com.br .