Logística Ajuda as Empresas a Ganharem a Vantagem Competitiva

O emprego da Logística de uma forma integrada, como uma nova estratégia capaz de criar, dentro das empresas, uma sincronização entre todos os seus departamentos, é ainda recente no Brasil.
Mesmo nos EUA, onde ela nasceu no pós-guerra, ou na Europa, o seu emprego era na distribuição de produtos acabados, tanto que a maior entidade sobre o assunto - o atual Council of Logistics Management, quando foi fundado, em 1960, se chamava National Council of Physical Distribution, e assim permaneceu até 1985.
Os conceitos de Henry Ford, a produção em massa e a abundância da década de 50 criaram componentes administrativos que ainda hoje estão arraizados no ambiente industrial das empresas em todo o mundo acidental.
Fazer um empresário compreender que, para o bem geral da sua organização, pode haver um momento em que o departamento de vendas tenha, como tática, de deixar de vender tudo a todos, mesmo havendo demanda, é um grande desafio.
É preciso criar uma nova mentalidade que admita que o sucesso da empresa independe da concorrência de metas de cada setor, mas, sim, da capacidade de sincronizar todos os elos de uma corrente num único mecanismo, capaz de gerar o maior ganho ao negócio.
A visão integrada de todo o processo logístico visa a eliminar os desperdícios e a melhorar o resultado final, o que não pode ser confundido apenas como uma redução de custos.
Haverá situações em que o estudo das operações logísticas apontará para o aumento das despesas num setor e redução de custos em outros.
Uma empresa que adota a visão logística, acaba aproximando todos os elos, naquilo que os estudiosos chamam de "pipeline", que poderá ser esquematizado como um fluído correndo num tubo, reto, sem curvas e sem entupimentos (gargalos), enquanto a empresa real tem desvios e muitos reservatórios pelo caminho, que acabam criando restrições para a vazão contínua dos produtos.
As empresas estão encontrando na logística respostas para melhorar o seu poder de competição, mesmo quando acham que já chegaram ao limite de melhoria da Qualidade.

Reinaldo A. Moura,
Diretor da IMAM Consultoria Ltda., de São Paulo.
Tel. (0--11) 5575 1400
    imam@imam.com.br

Esta página é parte integrante do www.guiadelogistica.com.br .